6 de junho de 2017

Resenha | Giselle

Título: Giselle
Autora: Thais Rocha
Ano de publicação: 2016
Editora: Independente
Número de páginas: 157
Sinopse: Giselle, indo contra os desejos de sua mãe, sonha em ser primeira bailarina do aclamado corpo de baile do Theatro Municipal do Rio de Janeiro. Clara é filha de bailarinos, e tudo o que queria era ser uma adolescente normal, ao invés de desperdiçar toda sua vida em uma escola de dança. Quando as duas se conhecem, algo muda em ambas. Se tornam melhores amigas, e depois algo mais… até que um terrível acidente vira o mundo de Giselle e Clara cabeça para baixo.
Uma morte inesperada. Uma vida após a morte sombria. Clara conseguirá desfazer o mal entendido, ou será que já é tarde demais?
Releitura moderna do ballet Giselle.

O livro narra a história de duas garotas: Giselle, que sonha em ser bailarina apesar do que sua mãe pensa a respeito, e Clara, filha de dois bailarinos famosos que é obrigada a frequentar a escola de ballet, apesar de não gostar. É em uma segunda-feira, 4 de janeiro, primeiro dia do retorno às aulas, que as duas se conhecem e, apesar das opiniões bastante divergentes sobre o ballet, uma amizade começa a surgir.

Tem um minuto? Responda à pesquisa de público do SI&F!

Apesar de o enredo a princípio não ter nenhum elemento fantástico, eu gostei de acompanhar a história de Clara e de Giselle, sua amizade e a forma como as duas lutam por aquilo que realmente querem fazer da vida. Há um pouco de romance, também, mas ele foge bastante dos clichês que costumam aparecer em outros livros do gênero.

Na metade do livro, temos uma reviravolta, e, embora seja uma boa reviravolta, tenho algumas ressalvas quanto a ela. É nesse plot twist que surge o elemento fantástico. E, embora eu tenha gostado da mitologia utilizada, a fantasia surgiu aqui de uma forma repentina, sem que houvesse algo na primeira metade do livro (mesmo que uma pista mínima) de que esta era uma história de fantasia. Ou seja: o livro muda completamente de tom de uma hora para outra. Assim, o plot twist mais me causou estranhamento que surpresa.

A narrativa, em terceira pessoa, me manteve presa à história durante a maior parte do tempo. Ainda assim, algumas cenas ficaram um tanto apressadas, e em alguns pontos faltou aproveitar um pouco o cenário ou as sensações das personagens; ou seja: faltou mostrar mais.

As personagens foram bem exploradas para a extensão da história. São convincentes e, como já mencionei, gostei de acompanhar seus dramas pessoais quanto à carreira. Só achei que algumas decisões foram um tanto exageradas (como a reação de Giselle que levou ao plot twist).

O final me deixou uma sensação dúbia. Não há como falar sobre isso sem revelar spoilers, mas não tenho certeza de que a decisão final de Clara poderia ter sido apresentada como uma única solução, ou como uma boa decisão — o tema é bem delicado. Em contrapartida, levando em conta apenas a história, eu gostei do final.

No geral, eu gostei do livro, apesar dos problemas citados. É uma leitura em sua maior parte leve e bastante imersiva, que pode ser feita até mesmo em uma única sentada.

Avaliação:

Trama: 3
Narrativa: 3
Personagens: 4
Caracterização: 4
Coerência: 3
Criatividade: 4
Revisão: 5

★ ★ ★ ✭ ☆

Outros livros de Thais Rocha:



Leia a resenha de Tykhe, primeiro volume da trilogia de mesmo nome.

O e-book foi gentilmente cedido pela parceira Thais Rocha para que eu pudesse apreciar a leitura e fazer a resenha.


Assine a newsletter!
Receba em seu e-mail, mensalmente, novidades para escritores, leitores e blogueiros, conteúdo exclusivo e os últimos posts do SI&F.

ou siga as atualizações do blog nas redes sociais:
Facebook | Twitter | Google + | Instagram | Pinterest

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Sinta-se à vontade para deixar opiniões, dúvidas e sugestões. Se tiver um blog, deixe o link ao final de seu comentário para que eu possa visitá-lo.

Ao comentar, tenha bom senso (ou leia isto), de modo a evitar que seu comentário não seja publicado.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...