7 de janeiro de 2017

TAG | Retrospectiva 2016

Fui convidada pela Camila Villalba, do The Nerd Bubble, para responder à tag Retrospectiva 2016 (e a tag, por sua vez, foi criada pelo blog Caderno da Lua com base nas tags de 50% do ano). Como sempre gosto de ter uma visão geral do que li no ano (e com isso aproveitar para indicar livros), resolvi responder a tag, então você pode conferir minhas escolhas abaixo:

1 | O melhor livro que você leu em 2016


Minha lista de melhores leituras do ano nas categorias conto, novela e romance já saiu, e O Herói das Eras, conclusão da trilogia Mistborn, foi eleito o melhor do ano. Já estava ansiando por esse livro há muito tempo, e quando finalmente pus minhas mãos nele, li em 3 dias (o que não é pouca coisa, já que o livro tem umas 600 páginas). Como em breve vai ter resenha e eu já falei dele no meu post de melhores do ano, vou me conter aqui e deixar apenas a recomendação para que leiam.


2 | A melhor continuação que você leu em 2016


Vide resposta acima. Mas, como abri o ano lendo O Poço da Ascensão, o segundo volume, ele também cabe aqui.

3 | Algum lançamento do primeiro semestre que você ainda não leu, mas quer muito


Ouço falar muito bem de A Guerra do Velho, além de achar a premissa bem interessante. Talvez, em 2017, finalmente dê certo de eu colocar minhas mãos nesse livro.

4 | O lançamento que foi o mais aguardado do segundo semestre


Difícil decidir entre Coração de Aço (outro do Brandon Sanderson, esse da série Executores) e O Herói das Eras. Ambas as esperas foram bem difíceis — mas talvez a espera por O Herói das Eras tenha sido pior, já que eu o aguardava desde janeiro, quando terminei de ler O Poço da Ascensão.

5 | O livro que mais te decepcionou esse ano


Foi Demônios não Choram, de Samuel Cardeal. A premissa é bem legal (mistura demônios e um mundo pós-apocalíptico), mas, por causa da execução, o livro infelizmente não funcionou para mim.

6 | O livro que mais te surpreendeu esse ano


Essa é outra pergunta bem capciosa. Vários dos que li esse ano poderiam se constituir em livros surpreendentes (incluindo os já citados livros do Brandon Sanderson, porque com ele é surpresa atrás de surpresa). Mas eu poderia dizer que Reverso, da Karen Alvares, me surpreendeu bastante, tanto pela forma como certos assuntos foram tratados quanto pelo caminho que ela escolheu dar para a história. O livro certamente quebrou alguns clichês do gênero YA, especialmente um dos que eu mais odeio. Assim, ele tem seus defeitos, mas no geral me agradou bastante.


7 | Seu novo autor favorito (que lançou seu primeiro livro nesse ano ou que você conheceu recentemente)


Acho que Exorcismos, Amores e uma Dose de Blues não foi lançado em 2016, mas foi o ano em que eu o li, e também o primeiro livro de Eric Novello que eu li. Além de querer tudo o mais que ele vier a publicar, o livro ainda foi responsável por me fazer tomar gosto de vez pela fantasia urbana (que não era exatamente o meu subgênero favorito da fantasia). Então por isso (e pelos vários motivos explicitados na resenha), Eric Novello ganhou seu merecido espaço na prateleira dos favoritos. Ele inclusive apareceu no top 5 de melhores do ano.

8 | A sua quedinha por personagem fictício mais recente


Vou ter que citar Mistborn mais uma vez, e confesso que fiquei em dúvida entre dois personagens: Vin e Fantasma. Ela foi bem desenvolvida no segundo volume, mas Fantasma teve mais destaque no último. Como esse está mais fresco na memória, vou acabar ficando com o Fantasma. Quem ler O Herói das Eras vai entender a importância que ele teve na história (e os capítulos dele no livro foram uns dos mais legais de acompanhar).

9 | Seu personagem preferido mais recente


É na verdade uma pergunta bem parecida com a anterior… Mas se eu for considerar todas as minhas leituras, e não só as de 2016, posso dizer que não mudei a minha preferência absoluta nesse ano (que é Locke Lamora, protagonista da série Nobres Vigaristas).

10 | Um livro que te fez chorar em 2016


Infelizmente (ou seria felizmente?) nenhum. Parece que a moda atual de matar personagens queridos acabou me anestesiando.

11 | Um livro que te deixou feliz em 2016


Eu poderia dizer que é Harry Potter e a Criança Amaldiçoada. Apesar de eu ter notado algumas incoerências e não ter entrado na leitura em um trecho ou outro pela falta de costume com o formato (o livro é o roteiro da peça e não foi novelizado), foi legal entrar de novo nesse mundo que fez parte da minha infância. (Mas confesso que grande parte desse retorno àquela época foi responsabilidade do filme Animais Fantásticos & Onde Habitam, que eu adorei).

12 | Melhor adaptação cinematográfica que você viu em 2016


Na verdade, não fui ver nenhuma. Para falar a verdade, assisti pouquíssimos filmes esse ano e só fui ao cinema uma única vez (para ver Animais Fantásticos & Onde Habitam). Os demais que assisti foram Capitão América: Guerra Civil, Batman x Superman, Procurando Dori e Era do Gelo 4. Os dois primeiros talvez possam ser considerados adaptações, mas não li os quadrinhos, então não tenho comparação.

13 | Sua resenha favorita desse ano


Gostei bastante de escrever a resenha de Exorcismos, amores e uma dose de blues.

14 | O livro mais bonito que você ganhou ou comprou esse ano


Com certeza foi Rubra: A Guerreira Carmesim, cujas lindíssimas ilustrações eu já mostrei várias vezes nas redes sociais do SI&F e aqui mesmo no blog. Pontos extras porque a própria autora fez as ilustrações.


15 | Quais livros você precisa ou quer muito ler até o final do ano


Bom, 2016 já foi. Mas, nos últimos dias dele, certamente o que eu mais queria ler era O Herói das Eras. Quanto a 2017, minha leitura mais esperada é por enquanto a continuação da série Executores, do Brandon Sanderson.



Vou indicar a tag a todos que quiserem responder (e se você responder, fique à vontade para deixar o link nos comentários, eu não faço nenhuma objeção a aumentar ainda mais a minha lista de desejados). A partir da semana que vem, o blog vai voltar à atividade normal, com resenhas, indicações de livros e outros posts interessantes que eu puder trazer.


Nenhum comentário :

Postar um comentário

Sinta-se à vontade para deixar opiniões, dúvidas e sugestões. Se tiver um blog, deixe o link ao final de seu comentário para que eu possa visitá-lo.

Ao comentar, tenha bom senso (ou leia isto), de modo a evitar que seu comentário não seja publicado.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...