6 de outubro de 2016

Conto à venda | Não-heroína

O Pacotão Literário #3 foi um sucesso, mas, infelizmente, chegou ao fim. No entanto, para quem não conseguiu comprar o Pacotão, Não-heroína agora está à venda na Amazon!

Compre na Amazon | Adicione no Skoob | Adicione no Goodreads | Confira a amostra no Wattpad

Sinopse: Mysanna é a pessoa mais poderosa do universo conhecido. Tendo adquirido seus poderes em um projeto ambicioso do governo, por anos serviu ao rei como uma ferramenta e ao povo como uma figura de esperança, capaz de afastar as ameaças de guerra dos elfos ou os perigosos leões demoníacos das montanhas, ou simplesmente livrá-los da preocupação dos ladrões que se esgueiram pelos telhados à noite. Mas a desesperança e a tirania ainda reinam e, muitas vezes, mesmo os heróis precisam ser salvos.

Sobre Não-heroína

O conto Não-heroína foi inicialmente idealizado para um concurso do Wattpad (cujo tema era alta fantasia com super-heróis) e ficou em segundo lugar. Como havia um limite de palavras (2500), decidi testar um novo formato, a fim de que a história coubesse nesse limite sem prejudicar as personagens e a narrativa. Assim, o conto se divide entre o embate de Mysanna com Daeva e trechos de um discurso de Mysanna, que dão o background da personagem.

Ele se passa em Selestrya, um reino localizado em um continente chamado Yallarendi. Este continente é habitado por elfos e humanos, que são inimigos e guerreiam há tanto tempo que sequer se lembram do que suscitou a inimizade. Em Não-heroína, porém, o enfoque é nos humanos e, mais especificamente, em Mysanna, que devido a um projeto do governo se tornou uma maga ultra poderosa — uma super-heroína.

Quanto ao processo de escrita, levei dois dias para escrever o conto e revisei mais duas vezes nos dias seguintes. Não fiz um planejamento detalhado: a única estrutura que tinha em mente era a alternância entre o discurso de Mysanna e a narrativa de seu duelo com Daeva; quando escrevo contos, a escrita costuma fluir melhor dessa maneira. E fiquei satisfeita com o resultado: foi a primeira vez que consegui encaixar uma história em um limite de palavras tão pequeno sem deixar a narrativa corrida.

Como o retorno no Wattpad foi bastante positivo, decidi mandar o conto para leitura crítica e publicá-lo. Depois da leitura crítica, revisei mais algumas vezes e o conto ficou um pouco maior, já que eu não tinha um limite de palavras ao qual me ater — mas procurei manter a estrutura original e não me alongar demais. Ademais, após essas revisões, eu descobri qual era o tema do conto — aquele que fica nas entrelinhas, para o leitor ir descobrindo aos poucos — e aí foi mais fácil decidir quais palavras colocar e como consertar os problemas que vários leitores tinham me apontado.

Assim, Não-heroína é um conto de alta fantasia não exatamente medieval com um toque distópico, que fala de tirania, da busca desenfreada por poder e, claro, de lutas épicas com espadas.

A leitura crítica é de Ren Oliveira.

Confira também a entrevista que eu dei para o Pacotão Literário.

Resenhas


Uma história ágil sobre uma "não-heroína", em um universo fantástico.
É difícil falar sobre as intenções da protagonista sem dar spoilers, mas posso resumir minha opinião da seguinte forma: em pouco tempo, a autora conseguiu escrever um arco complexo e com grandes reviravoltas.
O conto é narrado em dois tempos e pontos de vista diferentes, e a narrativa funciona perfeitamente, apesar de estar recheada de resoluções de cenas aceleradas.
Resenha de Lucas Mota no Goodreads (9 de outubro de 2016)

Diálogos tão afiados quanto espadas
Vai ter protagonista/antagonista forte sim, vai ter personalidade sim, vai ter diálogo afiado sim e também cenas de ação. O conto mostra bastante da bagagem e das influências da Laís, que é uma das autoras independentes mais ativas na promoção da fantasia e da ficção científica nacional.
Resenha de Fernanda Castro no Skoob (10 de janeiro de 2017)

Gostou de Não-heroína?

Considere deixar uma avaliação! Se você não tem blog ou vlog, não tem problema: plataformas como o Skoob e o Goodreads oferecem espaço para que você possa postar suas resenhas, e a Amazon também. Além disso, você pode entrar em contato comigo através do blog ou pelo e-mail llmanfriniescritora@gmail.com. Também não precisa ser nada longo ou elaborado: pode ser um parágrafo ou mesmo algumas linhas; o importante é que seja uma avaliação sincera, então avalie mesmo que você não tenha gostado. O feedback é importante para que o escritor possa produzir conteúdo cada vez melhor.

Tem blog e gostaria de fazer parceria?

Se você se interessou por Não-heroína ou algum dos meus outros contos, estou disposta a fazer parceria com blogs como autora! Basta entrar em contato conforme descrito acima e, caso eu goste do seu blog ou da sua proposta, posso ceder os e-books (nos formatos mobi ou epub) para que você possa apreciar a leitura e fazer a resenha. Ao entrar em seu blog, vou avaliar a forma como você faz resenhas e a temática do seu blog (como escrevo fantasia, tenho predileção por blogs voltados ao tema, mas também estou aberta a parcerias com blogs que abordem todos os gêneros).

Quer apoiar uma escritora independente? Doe!

Basta clicar no botão abaixo, escolher o valor e efetuar o pagamento (cartão ou boleto). Em troca, você receberá o meu agradecimento eterno e poderá ler mais contos (e livros) no futuro (quem sabe muito melhores!)




Assine a newsletter!
Receba em seu e-mail, mensalmente, novidades para escritores, leitores e blogueiros, conteúdo exclusivo e os últimos posts do SI&F.

ou siga as atualizações do blog nas redes sociais:
Facebook | Twitter | Google + | Instagram | Pinterest

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Sinta-se à vontade para deixar opiniões, dúvidas e sugestões. Se tiver um blog, deixe o link ao final de seu comentário para que eu possa visitá-lo.

Ao comentar, tenha bom senso (ou leia isto), de modo a evitar que seu comentário não seja publicado.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...