7 de setembro de 2016

Especial Semana da Pátria | 10 recomendações de livros nacionais

Hoje é dia 7 de setembro, o dia da Independência do Brasil — e que melhor forma de passar o feriado que não prestigiando a nossa literatura? É claro que o SI&F (e vários outros blogs) não perderia a oportunidade de divulgar e recomendar livros de autores brasileiros. Por isso, hoje temos a segunda parte do Especial Semana da Pátria, em que meu objetivo é recomendar livros.


Confira aqui o primeiro post do especial, em que falei sobreminha ida à Bienal do Livro.

No post de hoje, vou começar recomendando 10 livros nacionais que eu acredito que você deveria ao menos considerar colocar em sua lista de leituras. São livros que já foram resenhados aqui no SI&F (com exceção do último) e ganharam entre 4 e 5 estrelas. Não necessariamente estão em ordem de preferência, e para esta lista considerei apenas romances (novelas e contos estão guardados para outras listas).

1. A Vilashi e os Dragões (Almakia #1), Lhaisa Andria | 4 estrelas


Sinopse: Em um mundo onde existem pessoas com capacidades extraordinárias, vivendo em uma sociedade abastada e preconceituosa, desde pequena Garo-lin foi uma garota deslocada: uma vilashi frequentando o exclusivo Instituto de Almaki Dul’Maojin.
Mesmo sendo tratada como uma simples e inevitável pedra no caminho dos orgulhosos almakins, engole todo o seu senso de justiça e tem por único objetivo terminar sua educação e voltar à sua vila. Porém, devido a um incidente ela se vê presa pelas circunstâncias, e dali em diante, todo o seu destino está nas mãos dos temidos Dragões de Almakia.

Almakia é um livro tem seus problemas, principalmente na caracterização de personagens e no desenvolvimento de algumas cenas, mas que ainda assim me divertiu bastante. A trama não é totalmente inovadora, mas ao mesmo tempo o livro não é inteiramente previsível e no geral me agradou bastante. Provavelmente não é um livro que vai se tornar o seu favorito, mas certamente é uma boa pedida para quando você precisa de uma leitura mais leve.

2. Tykhe (Trilogia Tykhe #1), Thais Rocha | 4 estrelas



Sinopse: Diana esteve sozinha toda sua vida. Ela não era uma criatura sobrenatural comum, mas sim uma híbrida de duas espécies que sempre estiveram em guerra, e por isso o local onde passou sua infância foi cercado e seus pais assassinados. O que aconteceria caso encontrasse um local seguro para ficar? E se as pessoas que encontrassem lá fossem, na verdade, mais importantes em sua história do que estava disposta a admitir? Diana logo descobriria que sua vida não era exatamente como sempre supusera que fosse.

Tykhe é um livro que mistura lobisomens, vampiros e mitologia grega de forma bem interessante. Confesso que a princípio fiquei com um pé atrás com as poucas páginas. Elas me fizeram esperar uma narrativa apressada, ou personagens mal caracterizados — mas felizmente não foi isso o que encontrei. Por causa das poucas páginas Tykhe tem uma trama mais simples — mas ainda assim cheia de mistérios e reviravoltas. A narrativa na maior parte do tempo foi bem envolvente e trouxe os detalhes na medida certa — eu consegui me sentir dentro da história. Então, certamente, o livro está recomendado!

E não custa lembrar que Thais Rocha tem um conto na antologia Trópicos Fantásticos, que é um prequel de Tykhe.

3. A Torre Acima do Véu, Roberta Spindler | 4 estrelas



Sinopse: Quando uma densa e venenosa névoa surge misteriosamente, pânico e morte tomam conta do planeta. Os poucos sobreviventes se refugiam no topo dos megaedifícios e arranha-céus das megalópoles.
Acuados, vivem uma nova era de privações e sob o ataque constante de seres assustadores, chamados apenas de sombras.
Suas vidas logo passaram a depender da proteção da Torre, aquela que controla os armamentos e a tecnologia que restaram.
Cinquenta anos se passam, na megacidade Rio-Aires, Beca vive do resgate de recursos há muito abandonados nos andares inferiores, junto com seu pai e seu irmão. A profissão, perigosa por natureza, torna-se ainda mais letal quando ela participa de uma negociação traiçoeira e se vê cada vez mais envolvida em perigos e segredos que ameaçam muito mais do que sua vida ou a de sua família.

A Torre Acima do Véu tem uma premissa bem interessante: uma névoa tóxica e misteriosa cobriu a superfície do mundo, e por isso as pessoas vivem no alto dos megaedifícios sob o comando da Torre. A protagonista, Beca, trabalha resgatando recursos nos andares mais inferiores dos edifícios — aqueles mais próximos da névoa — e é bem diferente da protagonista recatada e certinha a que estamos acostumados. Além disso, a trama trata de conspirações e mistérios, bem diferente de uma luta grandiosa contra algum governo, empresa ou outra entidade que pratique opressão (mais uma inovação em relação às outras distopias). Claro que o livro, como todos os outros, tem seus problemas, mas só pelos motivos já citados, vale muito a pena.

4. Os Verdadeiros Gigantes, Charles William Kruger | 4,5 estrelas



Sinopse: Rodan é um anão, uma raça forjada pelas cicatrizes das guerras do passado. A sombra de uma nova ameaça surge, prometendo trazer uma era de terror e desespero para o reino de Darakar, mas Rodan não se importa. Ele tem uma missão.
Guiado pelas aparições em sonho de seu falecido pai, ele inicia uma jornada rumo a uma vingança improvável. Sem entendê-lo, seus amigos Garren e Drunnan partem tentando impedi-lo. Ironicamente, os destinos de Rodan e do seu povo são interligados por uma força sobrenatural, obrigando os anões a mostrarem sua coragem contra hordas de orcs e gigantes.
Quando a ameaça se mostrar mais poderosa do que se imaginava, o povo anão mostrará onde reside a verdadeira força. Mostrará quem são os mais valentes.
Mostrará quem são os Verdadeiros Gigantes.

Os Verdadeiros Gigantes foi outro livro que me deixou com o pé atrás pela quantidade de páginas. Entretanto, mais uma vez, não encontrei uma narrativa apressada. Na verdade, tive certa dificuldade para imergir na leitura pelo narrador ser onisciente (ou seja, que “pula” de mente em mente num mesmo capítulo ou subcapítulo), mas isso tem mais a ver com gosto pessoal e não foi realmente um erro do autor.

A trama é bem simples, como se poderia esperar de um livro mais curto, mas isso não significa que ela seja previsível ou pouco empolgante. Mas o ponto alto foi a forma como o autor apresentou a cultura anã (e como a tornou o foco nesse livro, quando nas outras fantasias os anões normalmente têm um papel secundário).

5. Inverso (Espelho #1), Karen Alvares | 4,5 estrelas



Sinopse: E se do outro lado do espelho estivesse a vida que você sempre desejou?
Lá no fundo, Megan não quer ser quem é e nem viver essa vida triste, exatamente o inverso daquela que sempre sonhou para si. Tudo começa com a morte de sua mãe. A sensação terrível de que algo nunca mais vai ser como antes. E não será mesmo. O seu único alento é o carinho da irmã, que a vê como o que gostaria de ser quando crescer.
Mas há um novo mundo do outro lado dos espelhos. Um mundo igual ao seu, só que ao contrário. Um mundo perfeito onde as pessoas que morreram estão vivas e Megan é exatamente a garota que deveria ser.
Entrando nessa realidade pelo avesso, Megan começa uma perigosa busca por si mesma onde o reflexo de tudo que há de ruim tentará detê-la. Enquanto segue em frente ela deverá garantir a segurança das pessoas que mais ama.
Inverso é um romance cheio de suspense de Karen Alvares, autora de Alameda dos Pesadelos. Em um labirinto de escolhas sem poder sequer distinguir a própria imagem, Megan deverá lidar com a perda enquanto descobre quem é a garota que a encara no espelho.

Inverso me chamou bastante a atenção pela capa e pela premissa, e não me decepcionou. A escrita de Karen Alvares nesse livro foi viciante (eu li tudo de uma vez só), e o mistério que paira sobre tudo que envolve o espelho também ajudou a virar as páginas (e me deixou bastante curiosa para o segundo volume, que eu até mesmo já terminei de ler). Recomendo ambos os volumes (e, se puder, compre os dois de uma vez, porque o mistério vai te deixar bem curioso/a).

6. Limbo, Thiago D’Evecque | 4,5 estrelas



Sinopse: O Limbo é para onde todas as almas vão após a morte. Além de humanos, deuses esquecidos e espíritos lendários também vagam pelo plano. Muitas almas sabem exatamente onde estão e por que; a maioria, entretanto, ainda tem a impressão de estar viva. A morte é um hábito difícil de se acostumar.
Um dos espíritos residentes no Limbo acorda sem nenhuma lembrança de sua identidade. Ele descobre que a Terra está prestes a ser destruída pelos próprios humanos e fica encarregado de enviar doze almas heroicas de volta. Elas reencarnarão no plano dos homens e tentarão reverter o quadro apocalíptico.
Contudo, poucas almas encaram o retorno com bons olhos. O espírito deve, então, forçá-las. Armado, de preferência. Assim, resolve visitar um velho amigo: Azazel, anjo ferreiro e primeiro escolhido da lista.
O espírito descobre mais sobre quem realmente é, ouve uma versão completamente diferente sobre a rebelião dos anjos e é presenteado com uma surpresa de péssimo gosto.
LIMBO mistura elementos e referências de videogames, RPGs, HQs, animes, mangás, filmes, séries e livros. De Matrix até Final Fantasy, é uma homenagem às influências que marcaram o autor.

Limbo é um livro que tem uma proposta bem diferente. O protagonista misterioso (que não lembra de seu próprio nome ou de sua história) precisa reunir 12 heróis. Estes irão reencarnar e, mais uma vez, tentar salvar a humanidade. Cada capítulo mostra o protagonista recrutando um desses heróis e eles seguem praticamente a mesma estrutura. Vi que muitas pessoas não gostaram dessa estrutura e a acharam repetitiva, mas não foi o que aconteceu comigo (eu gosto de padrões), e achei que o autor conseguiu inovar dentro dessa estrutura. Vale muito a pena!

7. Filhos da Lua: O Legado (Filhos da Lua #1), Marcella Rossetti | 4,5 estrelas


Sinopse: Você consegue imaginar que a vida que te ensinaram a viver pode não ser aquela para a qual nasceu? Que tudo o que acredita pode não ser inteiramente verdade? E que existem criaturas conhecidas como trocadores de pele vivendo entre nós?
Em Filhos da Lua: o Legado, você descobre um novo universo de fantasia urbana, tendo como cenário o nosso país. A autora apresenta uma aventura cheia de mistérios cuja personagem principal é Bianca, uma adolescente que não imagina que sua chegada na cidade desencadearia uma série de acontecimentos capazes de transformar completamente a sua vida e revelar os segredos de um perigoso mundo.

Li Filhos da Lua quando ainda era uma publicação independente, e apesar de ter encontrado alguns probleminhas na revisão (que devem ter sido corrigidos na segunda edição, publicada pela editora Avec), gostei bastante da narrativa, da trama, do universo (muito criativo, por sinal) e dos personagens. É uma leitura que realmente vale a pena, e agora você pode encontrar também o livro físico!

8. Exorcismos, amores e uma dose de blues, Eric Novello | 4,5 estrelas



Sinopse: Em uma cidade como Libertá, quem falha dificilmente consegue uma segunda chance. Por isso, é com um misto de excitação e desconfiança que Tiago Boanerges recebe a visita de seu antigo supervisor. Exorcista experiente, foi demitido do Conselho de Hórus – organização responsável por investigar o comportamento de seres sobrenaturais – após fracassar em uma missão. A proposta é atraente: concluir o trabalho para o qual foi designado e alcançar a redenção. Mas o preço é alto, pois terá de se aproximar novamente de um antigo amor, que não só lhe custou a carreira, como seu próprio coração. Em um cenário noir em que blues e fumaça permeiam um submundo de seres fantásticos, ele sai em busca da musa que arruinou sua vida. Mas antes precisará exorcizar seus próprios fantasmas se não quiser falhar mais uma vez e ver sua vida destruída para sempre.

Gostei muito mesmo desse livro, mesmo que a fantasia urbana não seja o meu subgênero favorito dentro da fantasia. Ele foge de vários clichês do gênero, como as criaturas mágicas e fantásticas que vivem escondidas e os romances cheios de dramas. Ao mesmo tempo, o clima urbano é bem presente, e as criaturas fantásticas e sua relação com as pessoas comuns foram bem exploradas.

9. A Lição de Anatomia do Temível Dr. Louison (Brasiliana Steampunk #1), Enéias Tavares | 5 estrelas



Sinopse: Porto Alegre. Dirigíveis gigantescos dominam o céu. Abaixo, o vapor cinzento dos bondes, das fábricas e dos estaleiros ao redor soma-se à fumaça dos charutos, dos cachimbos e das cigarrilhas. Vozes robóticas, barulho de hélices e maquinários misturam-se ao alarido do povo. De um Zepelin, desembarca Isaías Caminha, um jornalista carioca enviado à cidade para escrever uma matéria sobre o assassino em série Antoine Louison, que há poucos dias assombrava o local com um verdadeiro show de horrores - a exposição dos órgãos de suas vítimas. A aventura começa depois que o Dr. Louison, finalmente capturado e preso no hospício, desaparece misteriosamente de sua cela de segurança máxima sem deixar vestígios. Nesta busca pelo paradeiro do assassino, Isaías e um grupo de investigadores ainda vão topar com conhecidos do Dr. Louison, pertencentes a uma sociedade secreta de intelectuais, chamada Parthenon Místico, que estão dispostos a tudo para defendê-lo e desmascarar os criminosos. Esses amigos de Louison são alguns aclamados personagens da literatura brasileira, em reinvenção - Rita Baiana e Pombinha, de Aluísio Azevedo, Simão Bacamarte, de Machado de Assis, Solfieri, Álvares de Azevedo, entre outros.

Esse livro me agradou em todos os aspectos. Tem bons personagens (entre originais e personagens de domínio público), uma trama bastante interessante e um universo bem construído (o livro é ambientado em Porto Alegre no início do século XX, mas é uma ambientação alternativa, retrofuturista). Mas o grande trunfo foi a narrativa. A história é construída a partir de transcrições de gravações, diários e cartas de diversos personagens. Além de termos possibilidade de entrar na mente de todos eles e conhecê-los, é como se você tivesse pegado os arquivos de um registro criminal. O livro ainda seria muito bom se tivesse sido narrado de forma comum, mas o estilo escolhido deu um toque a mais.

10. Sentinela (Crônicas de Táiran #1), Thais Lopes


Compre | Skoob | Goodreads | Resenha em breve

Sinopse: Desde sua criação, ninguém atravessara os portões do Reino C'erit. Ninguém sabia o que acontecia por trás deles, ou qual havia sido o destino das pessoas que, tempos atrás, haviam se isolado ali para construir um novo lar. Por isto, até mesmo os Guardiões se surpreendem com a chegada de uma mensagem.
Quando a Arqui-Guardiã Aíla é enviada em resposta ao chamado, ela não faz ideia do que vai encontrar. Mas nem mesmo uma vida inteira na cidade-fortaleza dos Guardiões poderia prepará-la para o que precisará enfrentar: traição, uma nova ameaça à Ordem, e um homem capaz de abalá-la.

Sentinela foi um livro que me agradou bastante. É uma fantasia científica, que mistura elementos tecnológicos com magia, e várias das espécies que aparecem têm seus próprios poderes. Inclusive a trama gira em torno de uma guerra entre essas espécies, e a narrativa é viciante e, ainda assim, envolvente. E o final deixa um ótimo gancho para o próximo volume.

Bônus: Trópicos Fantásticos


Sinopse: Pegue sua passagem e venha viajar conosco. Por favor, não se acanhe. Você está convidado a adentrar este mundo e conhecer suas histórias. Aqui você encontrará narrativas mais diversas, poderá visitar os mais variados locais, todos únicos e encantadores. Andará por florestas, cemitérios e cidades, viajará ao futuro e ao passado, irá topar com as mais diferentes (e perigosas) criaturas. Aqui, poderá conhecer as mais distintas faces do universo fantástico brasileiro. Seja bem vindo, caro leitor, aos Trópicos Fantásticos!
Esta antologia é uma iniciativa do blog Sonhos, Imaginação & Fantasia com o apoio de O Castelo das Águias, The Nerd Bubble, Chimeriane, Ponto de Acumulação e Clube de Autores de Fantasia. Reúne 14 histórias de 14 escritores brasileiros, todas versando sobre diferentes aspectos de nosso país. Por isso pegue sua passagem, e poderá viajar quantas vezes quiser (e só precisará pagar uma vez).

Um dos meus objetivos com Trópicos Fantásticos é prestigiar a literatura especulativa brasileira, mostrar que podemos escrever tramas tão boas quanto os autores estrangeiros, ou quanto os autores publicados por editoras.

São 14 contos, todos ambientados no Brasil ou relacionados ao Brasil e às nossas lendas de alguma forma. Então, que melhor pedida para uma boa leitura nesse feriadão? E o melhor: está por apenas R$1,99 na Amazon!

***


São estas as minhas recomendações de leitura. E quanto a você? Que livro escrito por um brasileiro te encantou?

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Sinta-se à vontade para deixar opiniões, dúvidas e sugestões. Se tiver um blog, deixe o link ao final de seu comentário para que eu possa visitá-lo.

Ao comentar, tenha bom senso (ou leia isto), de modo a evitar que seu comentário não seja publicado.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...