6 de julho de 2015

[Resenha] O Cavaleiro dos Sete Reinos

Título: O Cavaleiro dos Sete Reinos
Autor: George R. R. Martin
Ano de publicação: 2014
Editora: Leya
Número de páginas: 416
Sinopse: Duzentos anos após a Conquista, a dinastia Targaryen vive seu auge. Os Sete Reinos de Westeros atravessam um tempo de relativa paz, nos últimos anos do reinado do Bom Rei Daeron.É neste cenário que Dunk, um menino pobre da Baixada das Pulgas , tem uma chance única: deixar a vida miserável em Porto Real para se tornar escudeiro de um cavaleiro andante. Quando adulto, o cavaleiro morre e Dunk decide tomar seu lugar e fazer fama no torneio de Campina de Vaufreixo.É quando conhece Egg, um menino de dez anos, cabeça totalmente raspada, que é muito mais do que aparenta ser. Dunk aceita Egg como seu escudeiro e, juntos, viajam por Westeros em busca de trabalho e aventuras. Uma grande amizade nasce entre eles – uma amizade pela vida toda, mesmo quando, anos mais tarde, os dois personagens assumem papéis centrais na estrutura de poder dos Sete Reinos.
As aventuras de Dunk e Egg trazem para os fãs de As Crônicas de Gelo e Fogo a oportunidade única de vivenciar outro momento da história de Westeros, de conhecer e analisar fatos que teriam desdobramentos noventa anos depois, na guerra dos tronos.

O Cavaleiro dos Sete Reinos reúne três contos que narram acontecimentos passados cerca de 90 anos antes de As Crônicas de Gelo e Fogo, tendo como protagonistas Dunk, ou Sor Duncan, o Alto, e Egg, seu escudeiro. Evitarei falar sobre a premissa de cada um para evitar spoilers: os três contos são continuações um do outro e, embora as tramas sejam independentes, eles estão conectados.

Todas as três histórias são muito interessantes, narrando principalmente as aventuras de Dunk e Egg, mas também aprendemos mais detalhes sobre a história de Westeros, principalmente sobre a revolução Blackfyre. Para quem já leu As Crônicas de Gelo e Fogo, também vemos em primeira mão alguns dos acontecimentos citados na saga, como por exemplo a origem da rivalidade entre os Fossoway da maçã vermelha e os da maçã verde, o que foi muito interessante.

E, obviamente, temos também muitas mortes, intrigas e jogos políticos, que apesar de não tão presentes quanto nos livros da saga, tornaram os contos mais interessantes e imprevisíveis.

A narrativa de Martin neste livro está mais leve, mas ao mesmo tempo cheia daqueles detalhes descritivos e narrativos que tornam a história ainda mais interessante e fazem as páginas se virarem sozinhas.

Os dois protagonistas são interessantes e carismáticos, e foram muito bem trabalhados, assim como a relação entre os dois. Martin tem uma maneira muito interessante de caracterizar seus personagens, repetindo frases e mantras que revelam suas crenças e virtudes, e nos três contos esse recurso também foi utilizado. Outros personagens também aparecem, alguns conhecidos dos leitores da saga, alguns não, mas também são interessantes (embora muitas vezes não tão carismáticos quanto os protagonistas) e foram bem trabalhados dentro dos limites de um conto.

O único ponto negativo foi a revisão: os erros não foram frequentes e nem atrapalharam a leitura, mas estão lá.

Todos os contos têm começo, meio e fim, mas algumas pontas soltas são deixadas, e terminei o último querendo mais, e sinceramente espero que isso aconteça em breve (embora esta palavra não pareça existir no vocabulário de Martin).

Como introduzem muito bem o leitor ao contexto histórico e político de Westeros, eu os recomendo tanto para os fãs d'As Crônicas quanto para os novos leitores. Proporcionam um ótimo entretenimento e presenteiam os leitores com mais perguntas e teorias.

Avaliação:

Trama: 5
Narrativa: 5
Personagens: 5
Caracterização: 5
Coerência: 5
Criatividade: 5
Revisão: 4


Outros livros do autor:
As Crônicas de Gelo e Fogo
  1. A Guerra dos Tronos
  2. A Fúria dos Reis
  3. A Tormenta de Espadas
  4. O Festim dos Corvos
  5. A Dança dos Dragões
O Dragão de Gelo
A Morte da Luz
Participação na série Wild Cards
Participações nas antologias O Príncipe de Westeros e Outras Histórias e Dangerous Women

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Sinta-se à vontade para deixar opiniões, dúvidas e sugestões. Se tiver um blog, deixe o link ao final de seu comentário para que eu possa visitá-lo.

Ao comentar, tenha bom senso (ou leia isto), de modo a evitar que seu comentário não seja publicado.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...