27 de maio de 2015

Ainda mais livros com contos fantásticos

Enquanto pesquisava por indicações, encontrei muitos livros estrangeiros de contos, por isso dividi as indicações em dois posts e trago aqui mais nove livros que reúnem contos de fantasia, ficção científica ou terror.

Confiram também os posts anteriores:

Sombras da Noite

Stephen King ao que parece produz muitos contos, e aqui vai mais uma antologia sua, esta com 20 contos de terror:

Stephen King reúne aqui 20 de seus mais inquietantes contos- relatos de acontecimentos bizarros e atos impensáveis, surgindo daquela região crepuscular onde ruídos nas paredes e sombras perto da cama prenunciam algo terrível que ronda à solta. Os cenários são familiares e acima de qualquer suspeita - um colégio, uma fábrica, uma lanchonete rodoviária, uma lavanderia, um milharal. Mas no mundo de Stephen King, qualquer lugar pode servir como território sobrenatural. Só é necessária uma hora propícia da noite e a distração das vitimas. Alguns desses clássicos inspiraram filmes memoráveis: As Crianças do Milharal (Colheita Maldita) O Homem do Cortador de Grama (O Passageiro do Futuro), A Máquina de Passar Roupa (Mangler: O Grito de Terror) e Às Vezes Eles Voltam.

Coisas Frágeis

Esta antologia traz 9 contos, todos bastante diversos, de Neil Gaiman. Confiram abaixo a sinopse:

Skoob | Goodreads
Neil Gaiman é um dos maiores escritores de ficção em atividade, reconhecido pelos seus romances (Lugar Nenhum, Filhos de Anansi) e pelo seu trabalho em quadrinhos (Sandman). Em Coisas Frágeis, Gaiman mostra que seu talento como contador de histórias funciona perfeitamente no reino das narrativas curtas. Neil Gaiman escreve com desenvoltura sobre os mais diversos universos - sejam criados por outros autores (com contos que aludem aos mundos de Sherlock Holmes, Matrix e Nárnia) quanto seus próprios, como no conto "O Monarca do Vale", que tem como protagonista o personagem Shadow, de Deuses Americanos.
Os nove contos de Coisas Frágeis trazem Gaiman abordando os mais diversos temas, misturando puberdade, punk rock e ficção científica em "Como Conversar com Garotas nas Festas"; combinando o Sherlock Holmes de sir Arthur Conan Doyle com o terror de H. P. Lovecraft em "Um Estudo em Esmeralda"; extrapolando o mundo de Matrix em "Golias", inspirado no roteiro original do primeiro filme; ou mesmo presenteando a filha mais velha com um conto fantástico sobre um clube de epicuristas em "O Pássaro-do-Sol". Coisas Frágeis é um tratado prático de como escrever boas histórias - histórias que, como diz a introdução do livro, "duram mais que todas as pessoas que as contaram, e algumas duram muito mais que as próprias terras onde elas foram criadas".

Wild Cards

Editada por George R. R. Martin, Wild Cards é uma série de livros que reúnem contos de diversos escritores, todos passados em um mesmo universo. Três livros da série já foram publicados no Brasil; confiram a sinopse do primeiro:

Em 1946, um vírus alien que reescreve o DNA humano é acidentalmente lançado aos céus de Nova Iorque, matando 90% dos que têm contato com ele. Entretanto, 9% sofrem mutações que os transformam em criaturas deformadas (conhecidos como Coringas) e o 1% restante (conhecidos como Ases) obtém super poderes. Uma parcela dos Ases é chamada de Dois, são os que adquiriram super poderes ridículos ou insignificantes. O vírus transportado pelo ar por fim se espalha sobre todo mundo, infectando dezenas de milhares de pessoas. Fazem parte da série contos e romances-mosaico que compartilham um mesmo universo ficcional. Criada por um grupo de escritores americanos, foi reunida e editada pelo autor best-seller George R.R. Martin.

Blackguards

Blackguards é uma antologia que chamou minha atenção pela capa, que é muito bonita, mas a premissa é interessante: reúne contos sobre assassinos, mercenários e ladrões, alguns de autores já publicados no Brasil, como Mark Lawrence, Michael J. Sullivan e Lian Hearn.


ROGUES. ASSASSINS. MERCENARIES.
Coin is their master, and their trade, more often than not, is blood. These are BLACKGUARDS.Whether by coin or by blood... YOU WILL PAY.Swift from the shadows, comes an 'edgy' anthology, edited by J.M. MARTIN, featuring sundry tales of roguish types—assassins, mercenaries, thieves—many of whom are already established in well-known fantasy series. Interior artwork by David Alvarez, Orion Zangara and Oksana Dmitrienko. A full roster of authors from indie sensations to New York Times bestsellers:Foreword by Glen CookIntroduction by J.M. MartinJEAN RABE, "Mainon" (Original tale) *BRADLEY P. BEAULIEU, "Irindai" (Shattered Sands) *CAT RAMBO, "The Subtler Art" (Serendib)CAROL BERG, "Seeds" (Lighthouse Duet)KENNY SOWARD, "Jancy's Justice" (GnomeSaga)MICHAEL J. SULLIVAN, "Professional Integrity" (Riyria)RICHARD LEE BYERS, "Troll Trouble" (Plague Knight)PAUL S. KEMP, "A Better Man" (Egil and Nix) *DJANGO WEXLER, "First Kill" (Shadow Campaigns)MARK SMYLIE, "Manhunt" (The Known World)JOHN GWYNNE, "Better to Live than to Die" (Faithful Fallen)MARK LAWRENCE, "The Secret" (Broken Empire)LAURA RESNICK, "Friendship" (Silerian Chronicles)CLAY SANGER, "The First Kiss" **SHAWN SPEAKMAN, "The White Rose Thief" (The Dark Thorn)PETER ORULLIAN, "A Length of Cherrywood" (Aeshau Vaal)TIM MARQUITZ, "A Taste of Agony" (Prodigy series)JAMES A. MOORE, "What Gods Demand" (Seven Forges)DAVID DALGLISH, "Take You Home" (Shadowdance)JOSEPH R. LALLO, "Seeking the Shadow" (Book of Deacon)JON SPRUNK, "Sun and Steel" (Shadow Saga)S.R. CAMBRIDGE, "The Betyár and the Magus" **SNORRI KRISTJANSSON, "A Kingdom and a Horse" (Valhalla Saga)JAMES ENGE, "Thieves at the Gate" (Morlock)LIAN HEARN, "His Kikuta Hands" (Tales of the Otori)ANTHONY RYAN, "The Lord Collector" (Raven's Shadow novella)*ANTON STROUT, "Scream" (Simon Canderous Chronicles)* stretch goal achieved** open submissions winners


Tripulação de esqueletos

E temos mais uma antologia de Stephen King, também com contos de terror; confiram a sinopse:

Publicado originalmente em 1986, o livro revela o talento de King como criador de enredos aterrorizantes e envolventes. Os contos transitam com desenvoltura pelo mais puro horror na forma de criaturas abomináveis, passando por um terror psicológico de gelar o sangue. Tanto os fãs de longa data do escritor quanto os novos leitores irão deliciar-se com as histórias de suspense e terror desta coletânea.



A Lâmina da Assassina

Essa é uma espécie de spin-off da série Trono de Vidro, com cinco contos que antecedem o primeiro livro, contando os acontecimentos da vida de Celaena antes de ela ser capturada e levada para as minas de sal. Infelizmente ainda não li, mas vi muitos comentários positivos sobre o livro, especialmente sobre o worldbuilding, que achei fraco nos dois livros que já li.

Conheça o caminho da assassina. Pavimentado com sangue, lágrimas e suor. Implacável, sedutora, letal. Poucos conhecem seu rosto, menos ainda sobrevivem à sua fúria. Não à toa Celaena Sardothian é sinônimo de morte. Suas lâminas são certeiras, assim como seu estranho código de honra e seu aguçado senso de justiça. Mas como uma menina, encontrada agonizando pelo rei dos Assassinos de Adarlan, se tornaria a campeã do rei? Disputada pelo capitão da guarda real e o próprio príncipe herdeiro? No centro de intrigas políticas?
Acompanhe Celaena vencer um lorde pirata e toda sua tripulação; o encontro como uma curandeira; seu treinamento com o Mestre Mudo, senhor dos assassinos silenciosos, nas dunas do deserto Vermelho; a prisão nas Minas de Sal de Endovier; ou, ainda, sua luta contra o mais escorregadio e traiçoeiro dos adversários — o próprio coração.


O Rei de Amarelo

Essa é outra antologia que parece muito interessante, e ainda conta com duas edições muito bonitas:


Confiram a sinopse:


'O Rei de Amarelo' é uma coletânea de contos de terror fantástico publicada originalmente em 1895 e considerada um marco do gênero. Influenciou diversas gerações de escritores, de H. P. Lovecraft a Neil Gaiman, Stephen King e, mais recentemente, o escritor, produtor e roteirista Nic Pizzolatto, criador da série investigativa True Detective cujo mistério central faz referência ao obscuro Rei de Amarelo. O título da coletânea faz alusão a um livro dentro do livro - mais precisamente, a uma peça teatral fictícia - e a seu personagem central, uma figura sobrenatural cuja existência extrapola as páginas. A peça 'O Rei de Amarelo' é mencionada em quatro dos contos, mas pouco se conhece de seu conteúdo. É certo apenas que o texto, em dois atos, leva o leitor à loucura, condenando sua alma à perdição. Um risco a que alguns aceitam se submeter, dado o caráter único da obra, um misto irresistível de beleza e decadência. Esta edição reúne, além dos contos do Rei, seis outros que alternam entre o sobrenatural e a realidade, em épocas e geografias diferentes. A introdução e as notas do jornalista e escritor Carlos Orsi, ajudarão novos leitores a mergulhar na bem construída mitologia do autor.

Os Contos de Beedle, O Bardo

Esse livro de J. K. Rowling é um complemento da série Harry Potter, que traz O Conto dos Três Irmãos, muito citado no último livro, além de outros 4 "contos de fadas para bruxos". Eu gostei bastante e fiz alguns comentários sobre os contos aqui; vale muito a pena para quem gosta de Harry Potter e tem curiosidade em saber como os bruxos contam histórias.

Os contos foram traduzidos das runas originais pela personagem Hermione, a partir do velho exemplar herdado por ela. São cinco histórias de fadas diferentes entre si. Histórias populares para jovens bruxos e bruxas, contadas há gerações aos filhos à hora de dormir. Pouco se sabe do passado de seu autor, apenas que Beedle, o Bardo, teria nascido em Yorkshire no século XV e possuía uma longa barba; mas suas histórias foram passadas de geração em geração e têm ajudado muitos pais bruxos. Não muito diferente dos contos escritos para pequenos trouxas.
Enquanto nos livros dos trouxas ela está ligada ao comportamento errado, aqui ela está associada aos heróis e às heroínas que são capazes de realizar mágicas para ajudar os outros. Só que ao mesmo tempo bruxos e bruxas descobrem que esta mesma magia pode lhes causar dificuldades e nem sempre é a solução para todos os problemas. Assim como em alguns contos de fadas, as histórias de Beedle podem assustar criancinhas, mas, por outro lado, as inspiram a serem honestas e a usarem seus poderes para o bem, algo que Dumbledore ressalta a todo momento em suas anotações.
A primeira das histórias, “O bruxo e o caldeirão saltitante”, tem como protagonista o filho de um bruxo muito bom que, após a morte do pai, decide não ajudar os outros como o pai o fazia; “A fonte da sorte” mostra a busca de três bruxas e um cavaleiro por uma fonte, cuja água concede boa sorte a todos aqueles que nela se banharem; em seguida, a mais assustadora das narrativas, “O coração peludo do mago”, sobre um velho bruxo incapaz de amar e uma donzela que em muito lembra as donzelas dos contos de fadas trouxas; antes da já conhecida “O conto dos três irmãos”, Rowling apresenta as aventuras da esperta “Babbity, a coelha, e seu toco gargalhante”.
Os contos de Beedle, o Bardo comprovam mais uma vez o talento de J. K. Rowling para transportar o leitor para o seu universo mágico e único. Pegue sua vassoura, alguns galeões e vá buscar o seu!

***

Por enquanto, são essas as recomendações (lembrando que devo os créditos da maioria delas às recomendações no grupo Livros de Fantasia e Aventura). Quando eu ficar sabendo de mais livros de contos, sejam eles nacionais ou estrangeiros, voltarei com mais listas.

4 comentários :

  1. Apesar de ser super fã do Stephen King ainda não li Sombras da Noite. :P Também recomendo muito o Coisas Frágeis e Tripulação de Esqueletos.

    Já que esta lista tem uma antologia em inglês, deixo aqui a minha recomendação de mais quatro: Unfettered, Rogues, Dangerous Women e Shadows Beneath (caso ainda não tenham sido indicadas por aqui, claro).

    E que edições lindas de O Rei de Amarelo! Quero muito ler essa antologia.

    Post excelente! Adorei! Abs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Cassiana! Unfettered, Rogues e Dangerous Women já foram recomendadas na edição anterior da coluna, mas vou procurar saber sobre a Shadows Beneath. E as edições de O Rei de Amarelo são lindas mesmo!
      Abraços!

      Excluir
  2. Adoro King e Martin. São dois autores mais do que maravilhosos!
    Adorei suas dicas. Anotei O Rei de Amarelo. Ainda não tinha cogitado a ler.

    Desbrava(dores) de livros - Participe do nosso top comentarista de maio. Você escolhe o livro que quer ganhar!

    ResponderExcluir
  3. Menina, acredita que a lerda aqui nem viu os destaques no começo da matéria? Tudo culpa do Tio Stevie que chamou mais a minha atenção. rsrs Já fui lá no outro post e deixei meu comentário. Adorei a lista. Bjos!

    ResponderExcluir

Sinta-se à vontade para deixar opiniões, dúvidas e sugestões. Se tiver um blog, deixe o link ao final de seu comentário para que eu possa visitá-lo.

Ao comentar, tenha bom senso (ou leia isto), de modo a evitar que seu comentário não seja publicado.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...