30 de janeiro de 2014

Retrospectiva 2013: Resumo do ano

Sei que está um pouco tarde para esse tipo de post, mas resolvi fazer para destacar (e recomendar) alguns dos livros que li em 2013. Foi baseado em uma tag que vi em vários outros blogs.

Livros lidos em 2013:



Em 2013 li um total de 27 livros e 3 contos. Não foi tanto quanto eu acreditava que leria e vontade de ler mais não faltou, o que faltou foi tempo mesmo.

Agora, vamos ao resumo do ano. Como não estou exatamente respondendo à tag, removi e acrescentei algumas categorias, a fim de destacar melhor os livros que li em 2013.


A saga que me conquistou:



Divergente. Das sagas que iniciei em 2013, esta foi a que mais me chamou a atenção. Leia as resenhas de Divergente e Insurgente.

O livro que me fez refletir:



A Arma Escarlate. Quando peguei esse livro para ler, esperava uma história que mostrasse como seria uma escola de magia como Hogwarts no Brasil. Esperava um livro divertido e gostoso de ler, mas certamente não esperava grandes reflexões. Porém, eu as encontrei, e isso me surpreendeu de uma maneira positiva. Diria que é até mesmo um livro um pouco mais adulto que Harry Potter devido a isso. As reflexões foram feitas de maneira bem menos sutil e criticam a educação e a própria maneira das pessoas de reagir ante às peripécias da vida. O protagonista, Hugo, não é o bruxinho certinho, ele tem seus momentos de bondade e maldade, e eu gostei bastante disto.

O livro de fantasia que me encantou:




O Nome do Vento. O autor nos apresentou um mundo muito bem descrito e muito detalhado, com uma história, diversas culturas diferentes e um folclore bastante abundante e bem detalhado. Quanto ao protagonista, Kvothe, eu o adorei, e ele está dentre meus personagens favoritos. Mal posso esperar pelo lançamento de The Doors of Stone. Minha única preocupação é que o autor não consiga contar em apenas três volumes toda a vida de Kvothe, uma vez que os dois primeiros abordaram apenas uma pequena fração de tempo.

Um livro que me decepcionou:




Ponte para Terabítia. Não sei o que eu esperava desse livro, exatamente. Não creio que seja um livro ruim, apenas não possuía uma história que me agradasse.

Um livro que me surpreendeu:




Elantris. Definitivamente, o livro que mais me surpreendeu em 2013 foi Elantris. A capa dele me chamou a atenção na livraria e quando li a sinopse, decidi comprar, pois era um livro de fantasia e estava certa de que iria me agradar. Entretanto, a história que ele continha era muito melhor do que a que eu esperava, e ele inclusive entrou para meus favoritos. Leia a resenha para saber mais.

O melhor infanto-juvenil:



A Casa de Hades. Era o livro mais esperado do ano. Percy Jackson e os Olimpianos era uma de minhas séries favoritas, e gostei ainda mais de Heróis do Olimpo. Esse livro me prendeu do início ao fim, devido à minha ansiedade em saber o que aconteceria com certos personagens, e apesar do final tranquilo em relação ao do volume anterior, fiquei ansiosa pelo último volume, The Blood of Olympus (que espero que seja lançado simultaneamente aqui e nos EUA, como foi feito com A Casa de Hades).

A capa mais bonita:




Dragões de Éter: Círculos de Chuva. Essa série tem algumas capas muito bonitas, mas eu gostei mais da capa de seu terceiro volume.

O melhor de 2013:


Em breve farei um top 5 dos melhores livros de 2013, portanto não vou estragar a surpresa.

Personagem mais interessante:


Kvothe (O Nome do Vento e O Temor do Sábio). Ele está no top 5 de meus personagens favoritos porque eu particularmente gostei de seu jeito orgulhoso e arrogante e da maneira como ele sabe que está acima da média e gosta de demonstrar. Ademais, gosto da maneira como ele sempre está lutando para se dar bem na vida e na universidade, apesar de todas as dificuldades.

Personagem menos interessante:


America Singer (ASeleção e A Elite). Embora tenha gostado dos livros (sem achar nada de mais), America me irritou em diversos pontos. Creio que ela tenha suas qualidades, contudo, sua indecisão, especialmente em A Elite, foi algo que me irritou bastante.

Personagem que mais se destacou:


Frank Zhang (Heróis do Olimpo). Certamente foi o personagem que mais cresceu em A Casa de Hades. Ele venceu suas inseguranças e cumpriu suas tarefas sem pestanejar (não vou falar mais para não dar spoiler). Era um personagem em que eu não prestava muita atenção antes, e agora eu até gosto dele (embora ainda não esteja dentre meus favoritos).

Meta para 2014:



Procurarei ser um pouco mais organizada, para ver se consigo ler tudo o que tenho vontade (ou pelo menos grande parte do que tenho vontade de ler). Também quero experimentar novos gêneros, e obviamente que estou de olho em alguns lançamentos interessantes. Além disso, espero diminuir minha lista de e-books, porque parece que eu passo mais tempo baixando e-books do que lendo realmente. Além disso, coloquei em ordem os livros que quero ler e procurarei obedecê-la, para não ficar em dúvida do que ler depois. Em breve mostrarei para vocês o que pretendo ler nos próximos meses.

6 comentários :

  1. Divergente <3

    Muuito amor por essa trilogia !!!
    O nome do vento é lindo né? :")
    Beijinhos,
    http://www.interacaoliteraria.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, "Divergente" é aquele tipo de série cujos livros você precisa ler até o fim, independentemente dos defeitos e dos dilemas da protagonista. Mal posso esperar para ler "Convergente", pelo que parece vai ser o melhor da série. E "O Nome do Vento" é aquele livro do qual não me canso de falar.
      Abraço!

      Excluir
  2. Oiee, vim visitar e seguindo =)
    gostei desse resumo, desses livros que mostrou só tenho O nome do vento, ainda não e espero ficar conquistada como você.
    Beliscões da Máh ♥
    Blog Twitter

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Espero que goste de "O Nome do Vento". Eu realmente recomendo, especialmente para quem gosta de fantasia.

      Abraços e obrigada pela visita!

      Excluir
  3. Oh, eu estou prestes a começar Ponte para Terabítia e Divergente. Acho legal que você tenha gostado ,e espero que seja tudo o que realmente propagam por aí, já que agora vai estrear no cinema. E quanto à O Nome do Vento, conheço essa trilogia a pouco tempo, e simplesmente fiquei surpresa com o quanto o fandom dela aumenta a cada dia. E bom, amei tanto A Casa de Hades, que acho melhor nem comentar!
    Adorei o post, beijos.
    http://leitoravintage.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "Divergente" tem seus defeitos, mas eu gosto bastante da história. "A Casa de Hades" está entre meus favoritos também! Mal posso esperar pelo último. Quanto a "O Nome do Vento", eu realmente recomendo, está dentre os melhores livros que li na minha vida.
      Abraço!

      Excluir

Sinta-se à vontade para deixar opiniões, dúvidas e sugestões. Se tiver um blog, deixe o link ao final de seu comentário para que eu possa visitá-lo.

Ao comentar, tenha bom senso (ou leia isto), de modo a evitar que seu comentário não seja publicado.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...