18 de setembro de 2013

Divergente: o que espero da conclusão da trilogia

O terceiro volume da trilogia distópica Divergente, Allegiant, será publicado em outubro nos EUA (22/10/2013, mais exatamente). Infelizmente, não há data de publicação definida para o Brasil. Como já li os dois primeiros volumes, estou muito ansiosa para ler o terceiro (quem leu Insurgente saberá por quê). Assim, decidi fazer um post listando o que espero no volume da conclusão da saga. Por motivos óbvios, este post poderá conter SPOILERS de Divergente e Insurgente.

Leia as resenhas já publicadas da trilogia:


Confira a sinopse de Allegiant, que encontrei no site Divergente Brasil:

A sociedade baseada em facções em que Tris Prior uma vez acreditou está estilhaçada; fraturada pela violência e luta pelo poder e marcada pela perda e traição. Então, quando aparece uma chance de explorar um mundo fora dos limites que ela conhece, Tris está pronta. Talvez além da cerca, ela e Tobias encontrarão uma nova e simples vida juntos, livre de mentiras complicadas, lealdades questionáveis e memórias dolorosas.
Mas a nova realidade de Tris é muito mais alarmante do que a que ela deixou para trás. Descobertas antigas são rapidamente esvaziadas de seu significado. Verdades explosivas mudam o coração daqueles que ela ama. E, mais uma vez, Tris deve lutar para compreender as complexidades da natureza humana — e a dela mesma — enquanto encara escolhas impossíveis sobre coragem, lealdade, sacrifício e amor.
Contado por duas perspectivas, Allegiant, escrito pela autora #1 best-seller do New York Times, Veronica Roth, traz a série Divergente a uma conclusão poderosa enquanto revela segredos do mundo distópico que cativou milhões de leitores em Divergente e Insurgente.

Em primeiro lugar, de acordo com o que está escrito na própria sinopse, o livro se alternará entre dois pontos de vista: Tobias e Tris. Essa é uma novidade, uma vez que até então a história foi contada somente por Tris, em primeira pessoa. Presumo que a autora tenha precisado narrar acontecimentos em diferentes locais e, aparentemente, o casal passará algum tempo separado (quando nos primeiros volumes permaneceram quase o tempo todo juntos).

Além disso, espero saber muito sobre o que há do lado de fora da cerca. Também espero que seja explicado o porquê de essa sociedade, com as cinco facções, existir. Pelo que foi contado no final de Insurgente, ficou parecendo que a sociedade onde viviam era um experimento. O que nos leva a concluir que o mundo fora da cerca é muito pior que dentro — e que o real inimigo pode não ser Jeanine. Desse modo, presumo que será revelado contra quem eles lutarão — e por quê.

Por esses motivos, tenho esperanças de que o próprio mundo onde eles vivem seja melhor explorado (o verdadeiro motivo da existência de cada facção, por exemplo, e o porquê de tanta rigidez). Também fiquei me perguntando se nunca ninguém teve ao menos a curiosidade de saber o que há fora da cerca. Certamente, alguns sabem o que é (ou Jeanine não teria feito tudo o que fez para protegê-los “do inferno que há lá fora”, nas palavras dela), mas será que alguém já saiu?

Outra coisa que acredito que será melhor explorada no livro é a história da família de Tris. Afinal, a mulher que revelou o propósito da existência das facções, no final de Insurgente, se chamava Edith Prior (ou pelo menos este é seu pseudônimo), que é o sobrenome de Tris. Assim, isto tudo está ligado a ela.


Quanto à capa, imaginei que o símbolo nela fizesse referência à Erudição, por causa da água, mas pesquisando na internet encontrei o seguinte trecho, dito pela própria Veronica Roth:

I have been so fortunate to get three covers that I love. I couldn't be happier with this one and I can't wait to see all three books lined up on my shelf!
A short note about that symbol: no, it is not a faction symbol. It is, however, a symbol that appears in the book. I can't really share more than that — you'll have to read it for yourself! (I can't wait for that either!)
Also, yes that is O'Hare at the bottom. No, I can't say more. AHH! Too many secrets.
 Clique aqui para saber mais. 

O que nos deixa mais uma questão: qual o significado deste símbolo e qual a sua importância para a história?

Por fim, existem várias outras questões que apareceram em minha mente: há quanto tempo aquelas pessoas estão presas ali? Como escolheram quem iria permanecer ali, e como conseguiram esconder a verdade durante tanto tempo? Quem foi o responsável por isto? Estas são algumas das questões que eu gostaria de que fossem respondidas neste último volume.

E resta então a questão de Caleb, que traiu Tris para ajudar Jeanine. Aparentemente, ela lhe mostrou o que havia fora da cerca, e com isso conseguiu convencê-lo. Assim, suponho que ele terá um papel maior nessa história — ele sabe mais do que os demais. Eu me pergunto se o personagem será perdoado no final do livro.

Quanto ao romance de Tris e Tobias, não estou fazendo muitas especulações. Para mim, esta parte é bastante previsível: eles ficarão juntos no final. Mas esperarei para ver.

Também encontrei este trecho, onde a autora diz o que esperar deste livro:

I can say that the things that you expect to learn more about, you do. You will find out who this Edith Prior person is and how they’re related ... I tried very hard to answer all of the questions that I thought readers were likely to have because those are the questions I set up and they’re the ones that I had, when I started writing it .... a lot of my interest has moved towards the societal struggles that are happening and the wrestling that Tris is doing inside her head.

Disso, concluo que haverá bastante ação, e também um pouco dos questionamentos de Tris, provavelmente semelhantes àqueles por quais passou em Insurgente. No mais, o trecho parece bastante promissor no que diz respeito a corresponder às minhas expectativas.

Meu único medo quanto a Allegiant é que a autora não consiga explicar, em apenas um volume, tudo o que não foi concluído nos anteriores. Em minha opinião, este é o clímax da saga e merecia mais livros, enquanto que tudo o que aconteceu em Divergente e Insurgente (que foram uma espécie de introdução) poderia ter sido condensado em apenas um volume. Contudo, esperarei para ler o livro antes de tirar maiores conclusões quanto a isso.

Não sei como o título será traduzido no Brasil, mas, para Veronica Roth, “Allegiant” significa aquele que é leal ou deposita fé em alguma causa ou pessoa. Dessa forma, presumo que o título será algo relacionado a “lealdade”, embora não consiga pensar em nenhum sinônimo que constitua um título interessante.

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Sinta-se à vontade para deixar opiniões, dúvidas e sugestões. Se tiver um blog, deixe o link ao final de seu comentário para que eu possa visitá-lo.

Ao comentar, tenha bom senso (ou leia isto), de modo a evitar que seu comentário não seja publicado.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...